FANDOM


SpMky é uma república Liberal, com uma forte elite intelectual progressista e ateia.

História Editar

A Segunda Guerra mundial provocou um irreversível colapso da Europa como centro do mundo. As populações sentiam-se desorientadas, fartas da guerra, fartas das mentiras dos políticos e isto levou a que a que os diversos estados da Europa afectados militarmente pelo conflito preferissem um sistema federal para se regerem.

SpMky foi fundado por Robert Poulsen, após este ter desertado do exército de Ulrich durante a II Guerra Mundial. O Colapso da Grã Bretanha levou a um pedido de adesão da Inglaterra e do País de Gales. Enquanto a Irlanda pedia adesão a URS, a Escócia estava a ser invadida por Francisco Franco (ditador de Espanha). A adesão da Grã-Bretanha e de Gales foi precisamente para evitar que estas caíssem nas mãos de Franco. A criação da República de SpMky foi baseada na anarquia e, mais tarde, no comunismo. Um êxodo dos mais cultos cérebros da Nação deu lugar a uma mudança de rumo: em 1970 surgiram os primeiros Liberais que, de imediato, foram ganhando assentos parlamentares até conquistarem o poder em 1989. Nessa altura a tensão entre Católicos e Muçulmanos era demasiado grande para ignorar e o secularismo foi o caminho escolhido. Assim, a Capital - Woody Valley - recebeu Fábio Ribeiro no número 13 da Paper Street.

Estrutura Política, Social e Económica Editar

A religião não é ensinada nas escolas mas todos podem frequentar igrejas e catequeses desde que tenham pelo menos 18 anos. Esta medida fracturante foi tomada após o aumento de extremistas católicos e muçulmanos no interior do país, há cerca de 20 anos. As tensões baixaram na última geração e apenas uma minoria da população segue preceitos criacionistas. A verdade é que era demasiado fácil para os padres e para os pais incutir nas crianças princípios religiosos, deixando-as dentro de uma religião antes de terem idade para escolher. Actualmente, o ateísmo é predominante e o secularismo da Nação permite opções distanciadas da Igreja.

Os lobbies são permitidos e legais, dando uma maior transparência ao processo democrático. As eleições ocorrem de cinco em cinco anos. Não existe Constituição, mas o debate para a sua criação é aceso com apoios fortíssimos da extrema-direita e da extrema-esquerda que só diferem em algumas das propostas base. Não há limite nos mandatos, pois a oposição pode tentar dissolver um governo que se aproxime da ditadura - desde que tenha apoio dos "Representantes do Povo" (nome oficial da elite culta).

O neo-capitalismo é o sistema financeiro, com importações muito reduzidas e com exportações que garantem a sustentabilidade do território. Os impostos são relativamente baixos, mas as taxas aumentam exponencialmente para os mais ricos. Existe apenas um cartão de identificação pessoal (Número Pessoal) e a base de dados do Parlamento, que contém todos os habitantes da Nação, só pode ser acessada com autorização expressa do Presidente da República.

Líderes da Nação Editar

  • Presidente da República: Fábio Ribeiro
  • Primeiro Ministro: Óscar Ferreira
  • Ministro da Economia: Bruno Garrido
  • Ministro do Desporto: Filipe Pinto
  • Ministra da Educação: Joana Marques
  • Ministro da Saúde: Carlos Soares
  • Ministro dos Negócios Estrangeiros: Richard Dawkins

Política Externa Editar

O objectivo da República SpMky é despertar consciências em todo o mundo contra o uso indevido de rótulos religiosos. De resto, os seus objectivos são pacíficos e nunca se envolveriam numa guerra para tentar propagar o ateísmo.